24.7.19

Manter o foco nas Boas Novas


Parece existir da parte do ser humano uma busca incessante por respostas e por satisfação. Mesmo até aqueles ditos cristãos ou religiosos acabam por muitas vezes se manifestarem insatisfeitos.
Quando falamos em igrejas cristãs encontramos de tudo um pouco, e não salientarei as mais credíveis nem as menos credíveis, nem aquelas heréticas que só existem para enganar o povo, falarei apenas de estilos.
Há quem diga que vão ao encontro do publico, umas para jovens, outras para idosos, outras para ricos, outras para pobres, outras para os mais instruídos, outras para indoutos. Tudo parece existir para agradar a...
Muitos, com esforço apresentam grandes performances, deixando o publico surpreendido com o som, com as luzes e até com palavra eloquente. Para outros não é preciso som, nem grandes apresentações, basta um pregador eloquente e bem preparado atrás de um púlpito ornamentado ou bem simples.
Não podemos negar que as formas e o estilo são próprias do ser humano. Muitos falham por demasiada institucionalização, outros falham por inação, outros agem por reação, enfim, não haverá a comunidade perfeita. Assim sendo, e dado que somos dotados de espírito crítico, à que ponderar a forma como a fazemos, para não nos tornarmos falsos moralistas. O próprio Jesus tinha o seu estilo, ensinava por parábolas. Criava métodos, instituiu a ceia. Sim a ceia que ainda hoje tomamos é criticada erradamente por alguns grupos chamando-nos de legalistas.
Assim encorajo a que nunca nos esqueçamos do foco: O evangelho do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O evangelho estará sempre acima das opiniões, e dos estilos. O verdadeiro "Poder" não se entrega nem se recebe com arrogância ou sobranceria. Ele está à distância de um coração contrito e quebrantado, esse nunca será desprezado pelo único e verdadeiro Deus.

8.4.19

DEUS AMA-TE INDEPENDENTEMENTE DA TUA CIRCUNSTÂNCIA



Hoje ao passar numa Praça muito conhecida em Évora vi dois jovens de pé como que fazendo montra. Ao meu lado estava duas senhoras a olhar e uma delas dizia: “estão ali para se prostituírem” fiquei vários minutos a pensar naquilo. Pensei para mim, tenho que falar de Jesus Cristo àqueles jovens.
A parte mais importante e até mais simples é de facto dizer-lhes que Deus os ama e que tem um plano para as suas vidas. Acredito que poderão dizer (como já me aconteceu) religião não por favor, outros dirão deixe-me trabalhar o meu tempo é precioso.
Bem, mas se tiver possibilidade de diálogo o que vou dizer?
Hoje existe a tendência de suavizar as coisas, para não criar clivagens, existe a tentativa de ir por caminhos não tão duros. Enfatizamos as consequências do pecado, mas esquecemo-nos de relevar o que é simples mas que pode ser gerador de controvérsia: Deus não se agrada do teu estado. Deus tem um plano diferente para ti. Deus quer libertar-te do pecado!
Hoje vivemos cercados do medo de sermos chamados homofóbicos, ser conotados como não tendo amor. Esta é uma arma diabólica que nos está a bloquear.
Concordo que precisamos de sabedoria para o fazer. Sabemos à partida que Deus desaprova várias práticas como a homossexualidade, contudo Deus não aprova o ódio à pessoas, independentemente da sua condição.
Deus ama a todas as pessoas do mundo. Assim nós também devemos amar sem nunca deixar de falar a verdade dos seus mandamentos, ainda que eles sejam rejeitados e muitas vezes ridicularizados.
Eu tenho alguns amigos que são homossexuais e não vou deixar de ser seus amigos por causa do seu estado, de facto todos nós de alguma maneira nascemos com a tendência a ir contra os mandamentos de Deus. Mas Deus está à distância de um coração contrito e quebrantado ele está sempre disponível para aceitar aqueles que com humildade se chegam a ele.

Pedro Cartaxo​