26.4.10

Descomplica a vida!

Tudo o que aprendi se resume nisto: Deus nos fez simples e direitos, mas nós complicamos tudo. Ec 7:29 (NTLH)
Falando do inicio da espécie humana, constatamos que enquanto Adão e Eva viveram com Deus com simplicidade, a sua vida era pacífica. Mas quando lhe foi proposto desobedecer a Deus para melhorar a sua condição, eles decidiram aceitar a troco de serem iguais a Deus.
Ou seja na prática o que teve na origem da entrada do pecado no mundo foi o facto do homem e da mulher quererem ser Deuses… Quererem ter um status, ou seja ser felizes através de uma boa posição…
Adão e Eva pensavam que a partir daquele momento ficariam donos e senhores do mundo, pensavam que podiam ser iguais ao Deus criador…
Essa atitude levou a que o homem, viva num conflito consigo mesmo. Esse conflito expressa-se de diversas maneiras entre as quais destaco o vazio interior que atinge todos os seres humanos. Para dar resposta a esse vazio o homem e a mulher tentam encontrar algo que os preencha, mas nem sempre fazem da forma correcta.
Freud criador da psicanálise disse que a vida não fazia sentido, Bob Dilan disse que a vida é uma piada, Napoleão afirmou que a vida é simplesmente um mistério. Vamos então desvendar esse mistério.
Em primeiro lugar precisamos acreditar em Deus, diz a palavra: sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor. (Hb 11:6).
Mas acreditar em Deus não chega para descomplicar a vida. Em Agosto de 2009 o jornalista e escritor José Rodrigues dos Santos entrevistou Hubert Reeves que é considerado o Carl Sagan da Europa, trabalhou na Nasa e depois no CERN, notabililizou-se com uma vasta obra sobre o universo e a vida . Durante a entrevista o jornalista citou o livro “Hora do deslumbramento”, pagina 20 em que Hubert considera que a tese que diz que o ser humano é fruto do acaso é demasiado simplista. Hubert afirma em plena entrevista que não acredita no acaso. Afirma também que acredita que o ser humano é limitado em relação à sua compreensão do universo, como o gato é em relação à matemática. Com o decorrer da entrevista afirma estar mais perto de acreditar num Deus impessoal, afirma também crer que o cristianismo é apenas uma questão cultural.
Ficou implícito nesta entrevista que não chega apenas acreditar em Deus, é necessário acreditar na Bíblia, como o manual do ser humano e do universo"... reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo" (1 Coríntios 14:37).
Quando acreditamos na bíblia, seguimos o plano de Deus que é descomplicar a vida das pessoas. Alguém disse que a vida se escreve sem borracha e é verdade não podemos apagar as lembranças do passado, mas podemos apagar o poder do efeito do passado através de Jesus Cristo. Diz a bíblia “Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus’. (2 Coríntios 5.21)
Quando aceitamos Cristo, Ele toma os nossos pecados e restabelece a nossa comunhão com Deus.
Mas como podemos encontrar Cristo?
Jesus ensinou "que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.(Mt 18:3)
Tornarmo-nos como meninos quando acreditamos com singeleza de coração.
Disse ainda: Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. (Jo 10:9)
Aprende verdades espirituais com algumas características da porta:
A porta é um mecanismo extremamente simples, que nos ensina como é descomplicado amar e conhecer Deus.
A porta é indispensável. Não poderemos aceder a nenhuma casa, palácio ou igreja se não for pela porta.
A porta exige uma decisão, ninguém pode ficar eternamente à porta. Jesus é a porta para uma vida feliz. Quando optamos por entrar pela porta que é Jesus temos promessas que se concretizam na nossa vida presente, entre as quais destaco: uma vida cheia de paz e esperança. Mas a opção por Jesus leva-nos a ter a certeza de quando partirmos desta terra vamos para o paraíso, morar com Jesus por toda a eternidade. Quem rejeitar Jesus irá para o Inferno.
Quando nos convertemos passamos a amar Jesus. Na verdade quando decidimos passar pela porta tomamos uma decisão revolucionária. A revolução é fruto da paixão por alguém ou por uma causa.
Precisamos ser pessoas apaixonadas por Deus deixando-nos transformar por Ele e adaptando-nos a Ele
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Mat 22:37
O amor a Deus não se pode resumir a palavras, foi por isso que Jesus exortou os religiosos da seguinte forma:
“Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim” ( Mat. 15:8 ).
Quando acreditamos no sobrenatural de Deus precisamos saber qual a sua vontade e para isso consultamos a Bíblia e encontramos a verdade que nos liberta. Encontramos os mandamentos cujo primeiro é Amar a Deus. Amar a Deus é um mandamento, é mais do que um sentimento relativo.
Quando amamos passamos a viver uma vida de adoração.
Ouvi dizer à pouco tempo que somos aquilo que comemos, somos aquilo lemos e dá até vontade de afirmar espontaneamente que somos aquilo que “adoramos”.
Somos mais saudáveis quando decidimos fazer uma alimentação equilibrada. Somos sábios e maduros quando lemos a Bíblia ou livros relacionados com a Bíblia. Somos cristãos genuínos quando adoramos a Deus.
Somos adoradores quando acreditamos em Deus, na Bíblia e quando amamos a Deus. Estes pontos citados são a causa primária da nossa adoração. Adoramos algo ou alguém com quem nos identificamos e estamos gratos porque esse algo ou alguém existe e nos dá a auto estima para viver.
Quem é o nosso Deus? Qual é o motivo da nossa adoração?

Podemos ser nós próprios...
Há pessoas que se adoram a si próprias. Vivem em função do seu ego. Passam a vida a tentar descobrir o remédio para uma vida sem problemas. Adoram-se a si próprios. O amor exige reciprocidade, por isso o amor verdadeiro só se encontra quando estamos ligados à fonte do amor que é Jesus. Esta parceria com Jesus nos faz emanar o Seu amor a todos os que estão à nossa volta.
A Bíblia diz que o Diabo veio para roubar, matar e destruir mas Jesus veio para dar vida e vida com abundância. Pensavam Adão e Eva que ficavam a ganhar mas ficaram a perder. O Diabo não nos faz ficar a ganhar ele apenas nos mostra uma alegria temporária, engoda-nos faz nos ficar confusos, faz-nos complicar o que é simples.
Viver uma vida descomplicada segundo a bíblia é seguir a santidade.
"Santidade" e o adjectivo "santo" aparecem muitas vezes na Bíblia. No Antigo Testamento, o primeiro significado de santidade é cortar ou separar. Fundamentalmente, santidade é um corte ou separação de algo impuro e consagração ao que é puro.
"Sede santos, porque eu sou santo". 1 Pedro 1:16.
É dever nosso, seguirmos a santidade, sem a qual nenhum homem verá a Deus. Hebreus 12:14
Todas estas exortações à santidade são dirigidas aos crentes, e nos mostram que não somos pessoalmente santos. Somos santos em Cristo agora; e seremos santos pessoalmente quando glorificados, pois nossa glorificação será nossa santidade individual.
Então, a Santidade é o principal atributo de Deus e uma qualidade a ser desenvolvida por seus seguidores, conforme lemos em Efésios 5:1- Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados".
Deus quer que descubras o verdadeiro sentido da vida. Para teres uma vida feliz sem confusões precisas de Jesus, sozinho serás infeliz. Por isso precisas acreditar em Deus, na Sua palavra, entregares toda a tua vida a Jesus, viver apaixonado por Ele, ser um verdadeiro adorador e ser Seu imitador pressupõe querer ser mais santo.
Termino com as palavras de Paulo que possam ser também as nossas.
“Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.” (Fil 1:21)

Pedro Cartaxo

5.4.10

A Alegria que nos satisfaz não está na pornografia, nem nos vicios, nem numa relação extra-conjugal... Mas em DEUS!!!